Estado

Greve dos rodoviários: Justiça determina frota de 70% em horários de pico

O Tribunal Regional do Trabalho determinou que 70% dos ônibus circulem nos horários de pico (de 6h às 9h e de 17h às 20h) durante a greve dos rodoviários, que começa nesta segunda-feira (03) na capital Vitória. A decisão liminar é do desembargador federal do Trabalho, José Luiz Serafini. Fora dos horários de pico, a circulação deverá ser de 50%. O desembargador atendeu parcialmente o pedido do Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus) e estabeleceu uma multa diária no valor de R$ 200 mil caso haja descumprimento.

A Justiça ainda proibiu os trabalhadores de bloquearem as garagens das empresas e de impedir os rodoviários que não queiram aderir ao movimento de trabalhar. O representante da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística (CNTTL), Lúcio Lima, que acompanha a negociação entre rodoviários e empresas de ônibus na Grande Vitória, afirmou que o Sindicato dos Rodoviários (Sindirodoviários) vai recorrer da decisão judicialque determinou que 70% dos coletivos circulem nos horários de pico durante a greve da categoria, que começa nesta segunda-feira (03). É um número muito alto e que inviabiliza o nosso direito de greve. Ainda não vi a decisão, mas vamos recorrer sim. Vamos cumprir a decisão, é claro, mas entraremos com um recurso”, disse Lúcio Lima, representante da CNTTL.

Em nota, o GVbus elencou as determinações acima feitas pela Justiça ao Sindirodoviários e ressaltou que as empresas sempre estiveram dispostas a negociar com os trabalhadores, já que o transporte público é um serviço essencial para a população, que não pode ser prejudicada. Ainda na nota, o GVbus diz que espera mais uma vez que o Sindirodoviários aja com bom senso e respeite a determinação judicial, e mais que isso, opere com 100% da frota, já que na audiência de conciliação realizada na última sexta-feira, no TRT-ES, ficou agendada uma nova rodada de negociação nesta segunda (03), às 14 horas.

Categorias
EstadoNotícias
FACEBOOK