Geral

Polícia identifica e prende adolescente acusada de matar homem com bloco de concreto

Uma ação conjunta da Polícia Civil de São Gabriel da Palha e a Agência de Inteligência da PM, resultou na identificação e de detenção de uma acusada de participação em um homicídio ocorrido na madrugada da última quarta-feira (17), no Morro do Aimorés. A vítima, identificado por Gilmar Moraes, de 42 anos foi morto com golpes de bloco de concreto. A acusada tem 15 anos de idade e foi detida horas depois do crime.

O crime foi classificado como uma barbaridade, devido a forma e violência como foi executado, a vítima foi brutalmente assassinado a golpes de paulada e pedra de concreto, próximo de uma das escadarias do bairro, “A Polícia Civil iniciou as investigações de forma imediata, contando com o apoio dos policiais militares que atenderam a ocorrência e do serviço de inteligência. As informações apontaram a atuação de um grupo de adolescentes que teriam praticado o crime bárbaro, disse o delegado Bruno Alves, responsável pela investigação.

O delegado deu detalhes da investigação, “Durante todo o dia os investigadores estiveram empenhados no esclarecimento do caso e, por volta das 15 horas, chegaram em uma adolescente suspeita, e realizado a apreensão em flagrante; durante o interrogatório, ela confessou ter sido a autora e deu detalhes de como foi  o crime. Segundo ela, usou um pedaço de madeira com pregos e também uma pedra para golpear o crânio da vítima”, explicou o delegado.

A adolescente disse  ainda que arrastou o corpo e tentou colocá-lo dentro do veículo da própria vítima e que iria simular um acidente, desengrenando o freio de mão do veículo. Em seguida, foi até um posto de combustível, lavou as mãos e pés sujos de sangue e em seguida, foi para sua residência que fica próximo ao local do crime. “Ela já havia cumprido medidas socio-educativas por posse de munições. Também estamos apurando a possibilidade de outras pessoas terem envolvimento no crime”, ressaltou o delegado.

O delegado explicou que as circunstâncias do crime ainda estão sendo apuradas e afirmou que o local é conhecido pela polícia como ponto de consumo e venda de drogas, sendo, inclusive, alvo de diversas operações das Polícias Civil e Militar, relativas à repressão ao tráfico, e destacou que o local necessita de intervenção do Poder Público no que tange a ações de promoção à cidadania e dignidade das pessoas que vivem naquela comunidade.

Categorias
GeralNotíciasPolicial
FACEBOOK