Em destaque

Secretaria de Assistência Social e PM fazem abordagens e identificação de moradores de rua em São Gabriel da Palha

Com o apoio da Polícia Militar, as assistentes sociais percorreram as praças do município em buscas dessas pessoas, o objetivo segundo a coordenadora do Creas, Darlen Alves, é realizar as chamadas abordagens sociais e prestar um serviço de assistência que já vem sendo prestado semanalmente pelo Creas.

É comum encontrá-los nas ruas de São Gabriel da Palha, os moradores de rua ou andarilhos como são conhecidos são pessoas que por algum motivo optaram por viver nas ruas, a maioria deles carregam um problema familiar, o envolvimento com drogas, ou álcool. A Secretaria de Assistência Social de São Gabriel da Palha já desenvolve há algum tempo um trabalho de resgate, prestação de atendimento social e auxílio a essas pessoas. Na manhã de ontem (6), assistentes social do Creas (Centro de Referencia e Assistência Social),  com o apoio da Polícia Militar percorreram as praças do município em buscas dessas pessoas, o objetivo segundo a coordenadora do Creas, Darlen Alves, é realizar as chamadas abordagens sociais e prestar um serviço de assistência que já vem sendo prestado semanalmente pelo Creas, segundo ela durante a abordagem social é feito o cadastro de todas as pessoas que estão em situação de rua, depois a equipe faz o mapeamento e quais são os procedimentos a serem tomados.

“O trabalho desenvolvido pelas assistentes sociais é muito importante, durante a abordagem social é feito o cadastro dessas pessoas, depois elas são convidadas a irem ao Creas, e lá é feito um planejamento individual onde é proposto o que elas pretendem daqui pra frente, por exemplo se querem continuar na rua, quais são as dificuldades, se tem familiares  e as chances de voltarem pra casa, a cidade de origem, a proposta é conhecer essas pessoas, e saber quais os motivos que levaram elas a estar nessa situação”, disse a coordenador do Creas.

O capitão Cleiton, comandante da Polícia Militar explicou que a PM acompanhou os trabalhos a fim de garantir a segurança das assistentes sociais durante o trabalho, ” Estamos atendendo uma demanda da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Assistência Social para fazermos um trabalho conjunto de abordagens as pessoas que vivem em situação de rua, essa é a primeira abordagem conjunta nesse ano, por isso acionamos um efetivo maior e fazemos o trabalho policial, fazemos a abordagem e verificamos se o indivíduo tem mandado de prisão em aberto, armas brancas no local, fazemos a segurança do local e damos tranquilidade para que as assistentes social realizem o trabalho social”, o explicou o capitão.

Nossa equipe acompanhou os trabalhos e fomos informado que durante as abordagens nada de ilícito (drogas e armas) foi encontrado com os moradores de rua, e que  nenhum deles possuía mandado de prisão em aberto. A prefeita Céia Ferreira esteve no local acompanhando o trabalho das Assistentes Sociais e segundo a prefeita o município tem feito a sua parte na busca de identificar e prestar atendimentos a essas pessoas. “A prefeitura trata esse assunto com muita responsabilidade, todos eles (pessoas em situação de rua) estão sendo cadastrados, passam por entrevista social e atendimento psicológico. Nós buscamos fazer de tudo para que eles vivam com dignidade e o principal objetivo é tirá-los das ruas devolvendo-os ao seio familiar. Temos exemplos aqui em São Gabriel de pessoas que viviam nas ruas e hoje, com a ajuda da nossa equipe, voltaram para casa e vivem com dignidade, longe de vícios. Temos que agradecer e reconhecer a importância do trabalho da equipe da Secretaria de Assistência Social e da Polícia Militar,” destacou a prefeita.

Categorias
Em destaque
FACEBOOK