Artigo

Artigo – Governador Paulo Hartung |Uma Nova Educação

Atravessamos esses primeiros três anos de mandato cuidando das contas e das pessoas, fazendo do Espírito Santo um exemplo para o país e motivo de orgulho para os capixabas. Enquanto a maioria dos Estados estão endividados, aqui nós estamos com a casa organizada e, neste 2018, vamos conseguir executar R$ 1 bilhão em investimentos, projeção confirmada ontem no encerramento do nosso Planejamento Estratégico.

Mesmo diante de um cenário desaador, conseguimos colocar de pé projetos sociais inovadores. Hoje podemos dizer, por exemplo, que o Governo do Espírito Santo está fazendo uma verdadeira revolução na área de Educação, apostando em alguns pilares principais: a Escola Viva, o programa Jovens de Futuro e o Pacto Pela Aprendizagem. E é sobre essa ação transformadora na Educação que pretendo tratar neste artigo.

A Escola Viva nasceu no programa de governo que levamos ao debate junto à sociedade nas eleições de 2014. Ela foi inspirada numa longa experiência pernambucana. É uma escola contemporânea do nosso tempo, de um mundo em intensa transformação É uma escola que busca produzir participativamente um conhecimento que faça sentido à vida dos jovens. Que lhes garanta uma prossão e que lhes permita projetar os mais importantes aspectos de uma vida a longo prazo.

O Programa Escola Viva já está ofertando 20 mil vagas. Em 2018 vamos sair de 17 escolas em funcionamento para 32 unidades em 23 municípios do Estado. Até 2030, serão 300 unidades atendendo todos os jovens capixabas do Ensino Médio. E foi exatamente pensando na melhoria global de nosso sistema de ensino que instituímos outros programas na área de Educação.

O Jovem de Futuro tem o objetivo de transformar a escola numa realidade participativa e democrática, onde os estudantes discutem e buscam soluções para os problemas do dia a dia. Com o programa, as escolas realizam um modelo de gestão que inclui diagnóstico, definição de metas, elaboração de planos de ação, acompanhamento das iniciativas e de seus resultados e correção de rotas quando necessário. O Jovem de Futuro começou a ser implantado em 2015, beneficiando mais de 72 mil estudantes. Em 2017, além das 143 escolas onde já existe o projeto, outras 66 unidades escolares entraram no programa, em 71 municípios.

A intenção é que toda a rede pública de Ensino Médio seja contemplada até o nal de 2018. Outra iniciativa importante foi o Pacto Pela Aprendizagem no Espírito Santo. O PAES propõe ações para melhoria dos indicadores educacionais dos estudantes da educação básica, envolvendo domínio de competências como leitura, escrita e cálculo adequado à sua idade e nível de escolarização. Até o momento, 56 municípios já assinaram o Pacto.

Em dezembro também sancionamos a lei que prevê a criação do Fundo Estadual de Apoio à Ampliação e Melhoria das Condições de Oferta da Educação, uma ferramenta desburocratizada que permite repasses voluntários de recursos para os municípios. Imediatamente, serão investidos R$ 50 milhões de recursos próprios do Estado. Estamos viabilizando ainda o financiamento de R$ 225 milhões, por meio do Banco Interamericano de Desenvolvimento, para que sejam construídas e equipadas 200 creches. Como se percebe, a Escola Viva se soma a outras iniciativas para o incremento da educação pública no Estado. Um trabalho que busca garantir no presente transformações no hoje e no amanhã de nossa juventude. Um conjunto de ações que têm o potencial para mudar os destinos das terras capixabas, colocando o Estado na vanguarda nacional da qualidade de vida, da cidadania, da sustentabilidade e da oferta igualitária das oportunidades de crescimento individual e coletivo.

*Paulo Hartung

Governador do Estado do Espírito

Categorias
ArtigoNotícias
FACEBOOK