Estado

Vereador e funcionário de farmácia são presos por fraude na venda de remédios no Sul do Estado

Duas pessoas foram presas nesta quarta-feira (04), em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do ES, em uma nova fase da operação Panaceia, que investiga um esquema de distribuição e venda de medicamentos sem emissão de notas fiscais, ou com documentos adulterados, cuja fraude supera R$ 100 milhões.

Com as prisões desta quarta-feira sobe para 13 o número de presos desde a primeira fase da operação, no dia 20 de junho. Entre os presos há donos de farmácias localizadas no município. Nesta quarta, na segunda fase da operação, foram cumpridos dois mandados de prisão temporária e quatro mandados de busca e apreensão, deferidos pela 1ª Vara Criminal da Justiça de Cachoeiro de Itapemirim que resultou na prisão do Vereador Darinho da Saúde (PSDB) e de um funcionário de uma farmácia. Participam da operação promotores de Justiça do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco Sul), auditores fiscais da Secretaria Estadual da Fazenda, policiais militares do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES e agentes da Vigilância Sanitária Municipal.

A operação

A Operação Panaceia foi deflagrada após prévia investigação, cujas diligências em um primeiro momento, indicam que empresários de distribuidoras de remédio e de farmácias, bem como pessoas que faziam a distribuição e venda de medicamentos sem emissão de notas fiscais, ou emitindo notas com conteúdo inidôneo, fraudando o Fisco Estadual e possibilitando a venda indiscriminada de medicamentos de uso controlado sem a retenção do receituário médico.

Categorias
EstadoNotíciasRegional
FACEBOOK