2º Batalhão da PM passa a usar cão farejador durante abordagens e operações

As operações policiais realizadas pelo Segundo Batalhão da Polícia Militar em Nova Venécia passam a ter apoio de um agente canino, a cadela Bliss, que está sendo desempenhada na atividade policial em São Gabriel da Palha, Nova Venécia e as demais cidades que fazem parte do comando do 2º Batalhão. Na manhã desse sábado (19), a cadela participou de uma operação de abordagem a ônibus na rodoviária de São Gabriel da Palha. Durante a operação a cadela conduzida pelo soldado Frigini, da Força Tática, farejou em busca de drogas dentro de ônibus e bagagens dos passageiros, porém nenhum material ilícito foi encontrado, mas passou aos passageiros do coletivo a presença  da Polícia Militar e a sensação  de segurança.

O capitão Cleiton José Brito, comandante da 3ª Cia/2ºBPM, disse que operações como esta serão frequentes, “Essas operações com o auxílio de cão farejador visam atuar no combate ao tráfico de entorpecentes em nossa região, o emprego do cão farejador potencializa a repressão aos crimes previsto na lei de drogas. O cão, com seu olfato aguçado consegue localizar entorpecentes que passam despercebido a intervenção humana isolada”. Ainda de acordo com o oficial, a população também pode ajudar no trabalho da polícia, realizando denúncias através do 190 (emergência) ou por meio do disque denúncia 181.

De acordo com o tenente coronel Aleixo, comandante do 2º Batalhão, o uso do cão farejado é fundamental durante as busca por drogas, seja em residências, veículos e áreas abertas, “As cidades que fazem parte do comando do 2º Batalhão agora podem contar com o auxílio importante desse cão farejador durante suas operações, cercos táticos e patrulhamento, a busca com cão de faro é um aspiração do comando do 2º BPM que se realiza após 4 anos de comando, essa conquista que só veio se concretizar com a participação da Prefeitura de São Gabriel da Palha, do Tiro de Guerra 01-015, do Conselho Municipal de Segurança Pública, as empresas Norte Estacas e Teixeira Material de Construção, quero também fazer uma agradecimento especial ao soldado Frigini – integrante da Força Tática que é o condutor da cadela Bliss, ao nosso colaborador e amigo do 2ºBPM Vinícius Faria Mattos, aos médicos veterinários Driele Langa e Paulo Pereira Campos, e a Secretaria de Justiça (Sejus) que fez a transferência do cão”, ressaltou o tenente coronel.

O comando ressalta que as operações de busca com cães tem uma assertividade a mais se comparadas às operações sem o cão; para o comandante do 2º BPM esta realidade foi um esforço conjunto de várias instituições públicas. “Agora é o momento da população dar sua “cota”, se referindo ao necessário incômodo que os passageiros de ônibus, motoristas e pessoas de bem terão que passar em benefício à segurança de todos.Na prática, abrir mão do conforto individual é uma oportunidade ao cidadão de exercer sua cidadania no que tange o Art. 144 da Constituição, onde diz: segurança Pública direito e Responsabilidade de todos”, citou o comandante.

FACEBOOK

NOTÍCIAS RELACIONADAS