Operação

9ª fase da Operação Caim prende 57 pessoas ligadas a homicídios e tráfico de drogas no ES

A nona fase da Operação Caim foi desencadeada nesta sexta-feira (24), em todo o Estado. A operação planejada pela Superintendência de Polícia Especializada da Polícia Civil do Espírito Santo, teve como objetivo combater as organizações criminosas, além de cumprir 47 mandados de busca e apreensão e de prisão de homicidas e traficantes. Ao todo, 53 suspeitos foram detidos e quatro adolescente apreendidos, desses 14 suspeitos são homicidas.

A Operação Caim se tornou uma das principais ações integradas das forças de segurança pública do Estado. A cada fase realiza importantes prisões e apreensões. O resultado alcançado nesta nona fase foi mais um resultado da integração dos agentes de segurança, reunindo equipes das Polícias Civil, Federal, Rodoviária Federal, Força Nacional, Companhia Independente de Missões Especiais da Polícia Militar , o Núcleo de Operações e Transporte Aéreo (Notaer) e as Guardas Municipais de Vitória e Vila Velha.

Foram encontrados na operação: 23 armas, 425 munições, R$ 30.297,00 reais, uniformes falsificados da Polícia Civil, rádios comunicadores, balança de precisão, mais de  2.200 buchas de maconha, 716 papelotes de cocaína, e 1.037 pedras de crack, além de material para embalo da droga, que foram apreendidos.



O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Alexandre Ramalho, avaliou a operação como exitosa e reforça a importância das apreensões de armas de fogo. “Estamos falando de 57 pessoas detidas, sendo 14 homicidas, além de 23 armas de fogo que foram objeto de crime apreendidas. A integração das instituições municipal, estadual e federal são fundamentais para garantir o bem-estar aos moradores dessas regiões, combatendo o tráfico de drogas, os homicídios e coibindo a prática criminosa” disse.

Ramalho destacou que, independente dos alvos de específicos da operação, a Secretaria da Segurança Pública vai atrás de traficantes e homicidas. “O nosso papel é reduzir os homicídios. É uma meta do governo Renato Casagrande, dentro do programa Estado Presente em Defesa pela Vida”, afirmou.

Para o delegado chefe da Polícia Civil, José Darcy Arruda, essa fase da operação foi uma das mais exitosas. “O objetivo das operações Caim é atingir as organizações criminosas em seus três pilares: armas, drogas e dinheiro. E o resultado de hoje deixa claro que estamos conseguindo atingir nosso objetivo”, destacou.

Comentar
Categorias
OperaçãoPolicial
PUBLICIDADE
------- PUBLICIDADE -------

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Close Bitnami banner
Bitnami