Brasil

Anvisa aprova uso emergencial de vacina de Oxford e da Coronavac no Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou neste domingo (17), o uso emergencial das vacinas de Oxford/AstraZeneca e da Coronavac. Com a decisão, as vacinas poderão agora ser aplicadas na população brasileira. Para a liberação do uso emergencial dos imunizantes eram necessários três votos dos cinco integrantes da diretoria.

Os votos seguiram as recomendações de três áreas técnicas da Anvisa: a Gerência-Geral de Medicamentos, a Coordenação de Inspeção e Fiscalização de Insumos Farmacêuticos e a Gerência-Geral de Monitoramento de Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária.

A diretora da Anvisa Meiruze Freitas, relatora dos pedidos, foi a primeira a votar e deu parecer favorável à aprovação do uso emergencial temporário dos imunizantes. Ela foi seguida, então, pelos seus colegas, inclusive o diretor-presidente da agência, Antônio Barra Torres, que fechou a votação.



A decisão de autorizar o uso da vacina se deve ao “aumento do número de casos” e “à ausência de alternativas terapêuticas”, o que contraria o Ministério da Saúde, que defende “tratamento precoce” contra a Covid-19, algo que não tem comprovação científica. As vacinas terão de ser distribuídas no sistema público de saúde e não poderão ser comercializadas, a aprovação também está sujeita ao “monitoramento e acompanhamento” constantes da vacinação.

Categorias
BrasilNotícias