Brasil

Bispo da igreja católica pede que cristãos cancelem Netflix após sátira com Jesus



PUBLICIDADE



O bispo Dom Henrique Soares da Costa, bispo da Diocese de Palmares, no Pernambuco, fez um declaração em que pede um boicote ao Netflix. O texto foi publicado na rede social oficial dele após um especial do Porta dos Fundos, chamado “A Primeira Tentação de Cristo”, estrear no serviço de streaming.

No filme do grupo de comédia, uma relação homossexual entre Jesus e o diabo é insinuada. Além disso, Deus, Maria e José formam um triângulo amoroso. A produção de Fabio Porchat e Gregório Duvivier gerou bastante polêmica. De acordo com o bispo, o filme é “debochado e desrespeitoso ao extremo com alguém que você ama”. Por esse motivo, ele ainda declarou que os cristãos não tinham outra alternativa a não ser boicotar o serviço.

------- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -------

“O que nos resta fazer, se realmente cremos no Senhor Jesus Cristo, se O amamos, se O confessamos como Deus verdadeiro feito verdadeiro homem? Uma só coisa: atingir essa gente naquilo que realmente lhe importa: o bolso! Sim, porque o deus dessa turma é o dinheiro”, escreveu Dom Henrique.

Em outro trecho, ele diz que a Netflix debochou da fé. “Em pleno tempo de preparação para o Natal do Senhor a Netflix deu um bofetão no rosto de todos os cristãos; cuspiu na nossa cara, zombando da nossa fé.” Já em outra parte do texto, o bispo pede que os cristãos realizem o cancelamento da Netflix.

------- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -------

“Então, como Bispo da Igreja, eu exorto vivamente aos cristãos: neste Natal, proclame seu amor, sua fé, seu respeito em relação a Nosso Senhor Jesus Cristo; mostre que seu amor por Ele é real e ativo: cancele a assinatura da Netflix e lá, no menu apropriado, explique o motivo: “desrespeito por Jesus Cristo”, “desrespeito pelo cristianismo”, etc.” (Fonte: Gazeta Web)

Leia na íntegra a carta do bispo

------- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -------

“Eu era assinante da Netflix. Nesta semana, desfiz a minha assinatura. Tinha que desfazê-la! Era o mínimo que poderia fazer! Desfi-la e senti-me feliz, contente, como quem presta uma homenagem a Alguém muito amado! Em pleno tempo de preparação para o Natal do Senhor, a Netflix deu um bofetão no rosto de todos os cristãos; cuspiu na nossa cara, zombando da nossa fé. Certamente, instigada pela força demoníaca que tem inspirado tantos e tantos corações e mentes nestes tempos de neo-paganismo, esta empresa ofereceu na sua programação como “Especial de Natal”(!!!!!) um filme blasfemo, vulgar e desrespeitoso para com o nosso Deus e Senhor Jesus Cristo e sarcástico com a fé de todos os cristãos…

Imaginem um filme debochado e desrespeitoso ao extremo com alguém a quem você ama – com o seu pai, com a sua mãe, com coisas que lhe são muito caras e definem e alicerçam a sua vida… Como reagir? O ideal seria uma ação judicial. Mas, com a desculpa de liberdade de expressão, todo lixo é permitido, todo sarcasmo para com a fé alheia e louvado, tudo quanto trinca e corrói os alicerces da nossa cultura e da nossa sociedade é reputado como avanço e progresso…

O que nos resta fazer, se realmente cremos no Senhor Jesus Cristo, se O amamos, se O confessamos com Deus verdadeiro feito verdadeiro homem? Uma só coisa: atingir essa gente naquilo que realmente lhe importa: o bolso! Sim, porque o deus dessa turma é o dinheiro.

------- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -------

Então, como Bispo da Igreja, eu exorto vivamente aos cristãos: neste Natal, proclame seu amor, sua fé, seu respeito em relação a Nosso Senhor Jesus Cristo; mostre que seu amor por Ele é real e ativo: cancele a assinatura da Netflix e lá, no menu apropriado, explique o motivo: “desrespeito por Jesus Cristo”, “desrespeito pelo cristianismo”, etc. Se você realmente crê e ama ao Senhor, não há outra atitude a tomar… É só se perguntar: E se fosse comigo? Se fosse com alguém a quem eu amo? Você ama realmente o Senhor? Nele crê?

Este cancelamento é uma interessante prova do quanto Cristo é ou não Alguém realmente significativo na sua vida! Se você não acredita que Jesus seja o Cristo de Deus, mas é um cidadão sensato, uma pessoa de bem, de visão ampla, reflita um pouco: para onde vai uma sociedade que desrespeita a religião e a sensibilidade das pessoas? Como construiremos um espaço de tolerância e respeito deste modo? É positivo zombar dos valores religiosos caros à grande maioria de uma sociedade, divertir-se fazendo chacota com realidades que são sagradas para muitos? A Netflix tinha o direito moral de fazê-lo? Se você acha isto um erro grave, peço-lhe que, mesmo não sendo crente, também cancele sua assinatura, em nome da saúde da nossa sociedade e da boa convivência entre os brasileiros! Cancele e diga o motivo: “falta de respeito pela religião dos demais”…

Não devemos nunca permitir que se desrespeite os valores e legítimos sentimentos religiosos ou morais das pessoas, sejam a que religião pertençam… Vivemos num mundo de intolerância; somente o respeito gera compreensão e tolerância.

Era isto que desejava partilhar. E também minha alegria imensa de, num um pequeno gesto, ter dado um humilde sinal de amor pelo meu querido Jesus Cristo, como um presente a Nosso Senhor. Nunca esqueça: “Deus amou tanto o mundo que entregou o Seu Filho único”… (Jo 3,16) Escarnecê-Lo deveria sempre tocar profundamente todo cristão que preze este nome de discípulo do Salvador…”


Categorias
BrasilEm destaque
FACEBOOK
PUBLICIDADE
------- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -------

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE