Com a saída de Sergio Moro, juíza Gabriela Hardt, assume processos da Lava Jato

Após aceitar o convite para se tornar Ministro da Justiça do Governo de Jair Bolsonaro, o juiz federal Sérgio Moro deixou as funções de  magistratura, inclusive o comando dos processos da Operação Lava Jato, que levou vários empresários e políticos envolvidos em esquema de desvio e lavagem de dinheiro, entre ele o ex-presidente Lula (PT).

Com a saída de Sergio Moro da magistratura,  quem assumiu os processos da Operação Lava Jato temporariamente foi a juíza Gabriela Hardt. Ela ocupará o cargo até que seja escolhido um novo juiz titular, decisão que cabe ao Tribunal Regional Federal da 4ª região (TRF-4). Por ser juíza substituta, Gabriela não pode assumir o posto em definitivo.

Gabriela Hardt tem 42 anos, nasceu no Paraná e foi criada em São Mateus do Sul, a 150 quilômetros de Curitiba. Formou-se em Direito na Universidade Federal do Paraná (UFPR) e foi nomeada juíza em 2009, ocupando uma vaga em Paranaguá, no litoral do Estado. Desde 2014 é juíza substituta na 13ª Vara Federal. Nos períodos em que Sérgio Moro estava de férias era Gabriela quem assumia suas funções.

Também já foi corregedora do presídio federal de Catanduvas, no Paraná, local que abriga alguns dos principais chefes do crime organizado. Ela ganhou notoriedade neste ano ao pedir a prisão do ex-ministro José Dirceu (PT). Na vida pessoal, Gabriela Hardt é conhecida por defender o feminismo nas redes sociais e por um de seus hobbies prediletos: a maratona aquática.



Fonte: Estadão

Facebook Pagelike Widget
------- PUBLICIDADE -------





NOTÍCIAS RELACIONADAS