Economia

Comerciante que não cumprir decreto e abrir poderá ser multado e ter o alvará cassado no Espírito Santo



PUBLICIDADE



O Governo do Espírito Santo poderá multar ou até mesmo cassar o alvará de empresas que insistirem em abrir as portas e desrespeitar o decreto estadual que determina o fechamento do comércio, medida adotada pelo Estado para tentar frear o avanço do novo coronavírus.

O próprio governador, Renato Casagrande foi quem anunciou as medidas durante uma coletiva virtual concedida à imprensa na manhã deste sábado (28).O decreto estadual que determina o fechamento do comércio vale até o dia 3 de abril.

“A polícia não vai agredir nenhum comerciante, não é esse o nosso objetivo, mas a gente pode adotar outras medidas de multa, medidas de cassação de registro da empresa. O governo tem outros instrumentos para que a gente possa atuar”. [Renato Casagrande]

Casagrande disse ainda: “É um desrespeito a um decreto estadual. Então, meu apelo para os prefeitos é que eles possam se alinhar, se alinhar muitas vezes é se posicionar contra um grupo que está exigindo algo que não está correto naquele momento” completou o governador.




Categorias
EconomiaEm destaqueEstadoGeral
PUBLICIDADE
------- PUBLICIDADE -------

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Close Bitnami banner
Bitnami