Cooperativismo

Cooabriel completa 58 anos de trajetória e conquistas

Nesse ano a Cooabriel (Cooperativa Agrária dos Produtores de São Gabriel), celebra mais uma conquista, o aniversário de 58 anos de fundação, fundada em 13 de setembro pelo padre Simão Civalero e 37 agricultores, hoje a Cooabriel é considerada a maior cooperativa de café conilon do Brasil iniciou suas atividades em 1963 a partir de um setor de consumo (mercearia para atender os produtores em itens de necessidades básicas). Em seguida foi trabalhando com café (no início foi café bourbon, variedade arábica). Toda a sua história vem sendo construída alinhada com a essência de seus fundadores, o idealista Padre Simão Civalero e os 37 produtores que escolheram o cooperativismo como base de uma sociedade socialmente justa e economicamente viável.

O café conilon entra na vida da Cooabriel e dos agricultores de São Gabriel da Palha e da região devido à crise de erradicação do café no Brasil, que acontecia em meados da década de 60. Desde então, a cooperativa abraçou a causa e trabalha com a variedade, com soluções e suporte à atividade dos cooperados para a busca da eficiência produtiva, aliando tecnologia x sustentabilidade.

Sócio há 50 anos, Antônio Joaquim de Souza Neto (Toninho) também esteve à frente da cooperativa como presidente por 26 anos. “No período da erradicação dos cafezais, muitas cooperativas encerram as atividades, mas a Cooabriel seguiu em frente. Apoiou a expansão e os produtores de conilon, dando suporte à atividade. Inovou, sendo referência no setor. Fomos pioneiros no sistema barter em todo o Brasil e também fizemos o primeiro concurso de café conilon do país”, lembrou Toninho.



Um dos sócios mais antigos é André Martinelli, hoje com 92 anos de idade. O produtor rural é irmão de Dário Martinelli (in memoriam), líder visionário e grande incentivador da expansão do café conilon capixaba, considerado o “pai” do café conilon e ex-presidente da Cooabriel.  “A turma começou num pequeno depósito e a cooperativa tinha várias vertentes. Depois de um tempo a Cooabriel focou no café. A escolha do conilon se deu principalmente porque ele dava todo ano, enquanto o bourbon era um ano sim outro não, a produção mais contínua do Conilon foi determinante para a escolha dele pela cooperativa. Quem me filiou a Cooabriel foi meu pai, logo na primeira semana, em setembro de 1963, me lembro quando ele chegou em casa e me disse que havia me inscrito, eu fui o sócio número 61, não sei se ainda temos sócios abaixo dessa matricula”, disse.

Ele ainda recorda a trajetória de credibilidade da cooperativa. “Ela começou desde o início com honestidade. A confiança na cooperativa para armazenar o café, sabendo que não teremos problemas, podendo esperar o preço justo, sempre ajudou muito. Acho que isso foi o principal”, afirmou.

O atual presidente da cooperativa, Luiz Carlos Bastianello, é filho de sócio fundador e ex-presidente da cooperativa, Aurélio Bastianello (in memoriam). “A minha trajetória de vida tem forte relação com a Cooabriel. Em 1991, entrei como funcionário e desde então acompanho o crescimento da cooperativa de forma segura e responsável com foco nos sócios. Com humildade e determinação, acredito em um futuro muito promissor para a cooperativa”, disse.

Os colaboradores mais antigos também acompanham o crescimento da cooperativa. É o caso do gerente corporativo de comercialização da?Cooabriel,?Edimilson Calegari. Ele atua na cooperativa desde dezembro de 1982. “Naquela época, eram implementadas as mesmas técnicas usadas no café arábica. Ao longo dos anos houve o desenvolvimento tecnológico e o crescimento da estrutura só trouxe mais credibilidade. Acredito que ainda tenho muito a acrescentar e a Cooabriel possui um grande potencial”, ressaltou.

Atualmente a Cooabriel possui mais de 6.500 cooperados, além de 16 filiais em dois estados (Espírito Santo e Bahia) e 15 lojas de insumos, distribuidoras de produtos e suporte da produção dos cooperados. Atualmente, existem unidades de recepção e armazenagem localizadas em 11 municípios (Espírito Santo e Sul da Bahia).

O produtor Laurindo Zeferino é sócio da Cooabriel desde 1975, há 46 anos que é sócio da Cooabriel. Ele tem 80 anos de idade e reforça a importância da cooperativa. “A Cooabriel tem sido tudo para nós, só tenho elogios. A minha família já está com a Cooabriel desde a participação do meu pai Afrizio Zeferino, e passaremos essa tradição por gerações”, garantiu.

A Cooabriel tem feito também a diferença nas gerações mais jovens. É o caso de Mauricio Carletto Scalfoni, 30 anos de idade e há oito é sócio da Cooabriel. Ele mora em São Gabriel e conduz o Sítio Roda D’água (São Domingos do Norte-ES). Formado em ciências contábeis, foi funcionário da Cooabriel no setor de atendimento/comercialização, mas com o conhecimento que adquiriu na cooperativa viu que o café poderia ser um bom negócio. “Pedi um pedaço de terra ao meu pai para investir no café. Vimos que seria uma boa oportunidade e ampliamos a área produtiva. A Cooabriel impulsionou a minha decisão e tem sido muito importante na manutenção do negócio. Hoje mantenho minha ligação com a cooperativa sendo membro efetivo do Conselho Fiscal da Cooabriel”, garantiu.

Comprometimento e seriedade em tudo o que faz são valores fortes que permearam a história da Cooabriel, que se tornou referência em café conilon. “Nascer como referência em um negócio específico como o de comercializar café conilon e permanecer como referência ao longo dos seus 58 anos e ainda mais, ter sua marca agregada a substantivos como segurança e confiança somente foi possível porque ela se manteve firme em seu propósito de existir para beneficiar seus cooperados. Esse jargão tanto usado pelos seus sócios, “Cooabriel é cooperativa de verdade” não se conquista sem apresentação de resultados que justifiquem este merecimento”,  destacou o superintendente da Cooabriel, Carlos Augusto Pandolfi.

Para  Carlos Augusto Pandolfi a Cooabriel  busca o máximo de inovação e segurança para seus cooperados. “Nestes 58 anos, o mundo mudou, ficou mais dinâmico, mais veloz, mais informado e conectado. Acompanhar este ritmo de mudança, se adaptar sem perder valores e crescer junto com seus associados num meio em que grandes corporações se fizeram presentes foi um imenso desafio, mas hoje, mais do que nunca, a Cooabriel está preparada para alçar novos vôos e trazer para seus associados serviços, informações e propostas que irão garantir a perenidade da empresa e do sustento das famílias a ela associadas, bem como do próprio café conilon”, finalizou.

Categorias
CooperativismoGeralNotíciasSão Gabriel da Palha