Delegado da Polícia Federal será o secretário de Segurança do ES no Governo Casagrande

O delegado da Polícia Federal Roberto Sá comandará a Secretaria de Segurança do Estado a partir de 2019. O anúncio foi feito pelo governador eleito, Renato Casagrande (PSB), nesta terça-feira (13). A área da segurança pública é um dos focos do novo governo. Roberto Sá esteve à frente da Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro. Ele assumiu o cargo em outubro de 2016, em substituição a José Mariano Beltrame, e ficou no cargo até fevereiro deste ano. A exoneração dele ocorreu como uma das medidas da intervenção federal no Estado do Rio.

O futuro secretário, disse que não vai sair ás ruas para combater o crime e nem fazer blitz de trânsito,  junto com as Polícias Militar e Civil, “Hoje eu sou um gestor, na administração pública, se você sai do seu papel para fazer o papel do outro, você anula quem tinha que fazer o seu. Então, hoje eu tenho mais que estabelecer estratégias, cobrar, monitorar, e, se precisar, estar junto, do que efetivamente fazer o papel do policial da ponta. Hoje o meu papel é o de um estrategista, para fazer com que as coisas aconteçam. Porque, se eu deixar de pensar para executar, quem vai pensar?”

O novo secretário do governo Casagrande é delegado da Polícia Federal e iniciou a carreira policial na Escola de Formação de Oficiais da Polícia Militar do Rio de Janeiro, em 1983, como cadete. Galgou todas as promoções, tendo sido instrutor do Batalhão de Operações Especiais (Bope) do Rio de Janeiro de 1989 a 1992, chegando ao posto de tenente coronel, quando deixou a corporação para ingressar na PF.

É formado em Direito pela PUC-Rio. Na Polícia Federal, esteve à frente da Delegacia de Polícia Fazendária do Acre e participou, como chefe de segurança móvel, da escolta das 184 delegações estrangeiras presentes à Assembleia Geral da Interpol, realizada no Rio, em 2006. Ele foi o homem de confiança de José Mariano Beltrame, ex-secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, tendo participado da implantação das Unidades de Polícia Pacificadoras (UPPs) na capital fluminense. Chegou a assumir a secretaria quando Beltrame deixou o governo de Luiz Fernando Pezão, em 2016. Comandou a secretaria até fevereiro de 2018, quando deixou o cargo, em meio à intervenção federal na segurança do Rio



Facebook Pagelike Widget
------- PUBLICIDADE -------





NOTÍCIAS RELACIONADAS