Economia

Dólar sobe e chega perto de R$ 3,25 em cotação após queda da votação da Reforma da Previdência

O dólar iniciou a terça-feira (20) em leve alta e se aproximando de R$ 3,25, acompanhando a trajetória no exterior e após o governo desistir de votar a reforma da Previdência neste ano, considerada essencial para colocar as contas públicas do país em ordem, destaca a Reuters. Por volta das 12h30, o dólar avançava 0,32{9a050057d6642e325d5535ce07d5042bc3f00a2d284e1692da94b3e151c21cb5}, a R$ 3,2439 na venda.

Na véspera, a moeda norte-americana fechou em alta de 0,41{9a050057d6642e325d5535ce07d5042bc3f00a2d284e1692da94b3e151c21cb5}, vendida a R$ 3,2337. Segundo Jason Vieira, economista da gestora Infinity, a não aprovação da reforma da Previdência já era esperada pelo mercado, que segue alinhado com o exterior. “O dólar está subindo aqui porque o dólar global está subindo”, disse.

“O mercado já esperava o enterro da reforma”, afirmou o superintendente da Correparti Corretora, Ricardo Gomes da Silva, ao citar as cotações “comportadas” e a sintonia com o cenário externo. Na véspera, o governo formalizou que não votará a reforma da Previdência agora, como era previsto, sob a justificativa do decreto de intervenção federal no Rio de Janeiro. Como paliativo, anunciou um conjunto de medidas econômicas, boa parte já em tramitação no Congresso, numa tentativa de reafirmar o compromisso com o equilíbrio fiscal.

Categorias
EconomiaNotícias
Facebook Pagelike Widget
------- PUBLICIDADE -------