Em destaque

Empresa que administra P.A de São Gabriel da Palha divulga nota de esclarecimento após morte de idoso

A empresa ressaltou ainda que o P.A possui todos os equipamentos e medicações necessários para o atendimento a uma emergência médica.

A empresa Janps – Gestão em Saúde, administradora do Pronto Atendimento Municipal (P.A), de São Gabriel da Palha divulgou essa semana uma nota de esclarecimento, após a morte de um paciente vítima de infarto no último sábado (20), depois de dar entrada no Pronto Atendimento com sintomas de infarto. A filha do paciente Braz Molinari, de 62 anos de idade, fez uma publicação em sua rede social alegando negligência da equipe médica. “Mesmo suspeitando do infarto devido aos sintomas, então fizeram alguns exames e logo após o liberaram alegando a possibilidade de ser gazes. Logo mas a noite as 19:30 h ele teve outro, chegando ao hospital com dores insuportáveis. Novamente ao invés de correrem para socorre -los. Pediram que o mesmo esperasse. Até então conseguir um leito, onde o colocaram e simplesmente esperaram pela morte, chamaram a ambulância que havendo só uma e não estava no local, e ali se foi o meu pai. Ás 20:40 h, sem uma atenção merecida sem um socorro decente”, desabafou a filha em um dos trechos de sua publicação.

A direção da empresa Janps disse na nota que o paciente deu entrada no P.A no sábado por volta das 14h e foram realizados exames diagnósticos, cujo resultado foi normal, sem alterações, (documentos arquivados no PA). Mesmo assim o paciente foi mantido em observação por mais algumas horas, medicado e no momento da alta estava totalmente assintomático, sem se queixar de nenhum desconforto. Foi liberado e orientado e retornar ao PA caso tivesse qualquer outra queixa, assim como todos os pacientes são orientados.

Por volta das 19:00 h o paciente retornou ao PA com sintomas sugestivos de IAM (infarto agudo do miocárdio) de rápida evolução. O paciente foi prontamente medicado sendo solicitado, de imediato, sua remoção para um centro avançado cardiológico (ficha de transferência também arquivada) e procedida sua estabilização. No entanto, devido à gravidade dessa emergência, o paciente evoluiu para uma PCR (parada cardiorrespiratória). Todas as manobras foram realizadas com o objetivo de reanimar o paciente (todos os procedimentos devidamente descritos no prontuário). Contudo, mesmo com todos os esforços da equipe, não houve sucesso.

A empresa ressaltou ainda que o P.A possui todos os equipamentos e medicações necessários para o atendimento a uma emergência médica, tais como: desfibrilador de última geração, monitor cardíaco, eletrocardiograma digital dos mais modernos, ventilador mecânico e drogas para reversão de emergências cardiovasculares, como uma parada cardíaca. Todo cidadão gabrielense está convidado a visitar as dependências do PA e verificar que esses equipamentos estão em pleno funcionamento e em ótimas condições técnicas de uso.



A equipe JANPS, juntamente com a Prefeitura e a Secretaria de Saúde, num esforço técnico nunca visto, tem mantido o PA com laboratório 24 horas, raio-x funcionando todos os dias, inclusive finais de semana e feriados, todas as medicações essenciais em estoque e tem dado todas as condições técnicas de funcionamento.

Quando as condições técnicas excedem à capacidade do P.A, exigindo um atendimento de maior complexidade, como uma neurocirurgia, uma cirurgia ortopédica ou uma intervenção cardiovascular que necessita de uma UTI, o paciente é prontamente removido para o centro de referência mais próximo. Neste ponto cabe ressaltar que a prefeitura restaurou a UTI móvel do município, após muitos anos sem funcionamento, e esta UTI móvel está também em pleno funcionamento, totalmente equipada; consta na nota da empresa Janps.

Categorias
Em destaqueRegional
Facebook Pagelike Widget
------- PUBLICIDADE -------