Mundo

Homem recebe coração de porco em transplante histórico nos Estados Unidos

Procedimento inédito traz esperança para pessoas que estão na fila do transplante. Porém, o debate causa polêmica.

David Bennett, de 57 anos, se tornou a primeira pessoa no mundo a ter o coração de um animal batendo dentro do peito. Ele recebeu um coração geneticamente modificado de um porco. O procedimento inédito traz esperança para pessoas que estão na fila do transplante. Porém, o caso é considerado controverso e o debate causa polêmica.

O transplante de coração de porco para um paciente humano vivo é um procedimento inédito na história da medicina. Em outubro de 2021, outro time de médicos americanos conseguiu fazer um transplante de rim de porco para humano, mas o paciente estava com morte cerebral.

Dessa vez, a cirurgia para o transplante de coração durou oito horas, e o órgão veio de um animal geneticamente modificado para não apresentar algumas substâncias que causam rejeição em humanos, além de outras características para encaixar perfeitamente no paciente.

A esperança dos cientistas é que esse tipo de tecnologia abra portas para facilitar os transplantes entre animais e humanos no futuro, diminuindo a fila de pessoas que precisam de um novo órgão. Apesar do sucesso, os médicos pedem cautela. É preciso acompanhar o desenvolvimento do paciente e ver como o novo coração vai se adaptar ao organismo do homem.



Segundo a família, David decidiu apostar no procedimento inédito por falta de opções. Ele já tinha esgotado todos os tratamentos possíveis e estava muito doente para se qualificar para um transplante tradicional. Durante a cirurgia, os médicos perceberam que o coração não cabia perfeitamente, e tiveram que fazer algumas modificações na hora para fazer o órgão funcionar corretamente. O órgão está funcionando como esperado e, no momento, já faz a maior parte do trabalho. David está sendo monitorado para qualquer sinal de rejeição do órgão e infecções.

Categorias
MundoNotíciasSaúdeTecnologia
Facebook Pagelike Widget
------- PUBLICIDADE -------