Em destaque

Operação da Polícia Civil prende integrantes de quadrilha que manteve família refém e roubou 250 sacas de café no interior de Vila Valério

Uma operação da Polícia Civil resultou na prisão de cinco integrantes de uma quadrilha responsável pelo roubo de uma carga de 250 sacas de café ocorrido em uma propriedade no córrego Lambari, interior de Vila Valério, o roubo aconteceu na noite do dia 27 de setembro desse ano, quando os criminosos mantiveram uma família refém e sob mira de armas enquanto as sacas de café eram retiradas do armazém da propriedade; e desde então os investigadores da delegacia de São Gabriel da Palha vinham monitorando os suspeitos. As prisões aconteceram em Sooretama, Nova Venécia e Jaguaré e contou com apoio da Polícia Militar.

De acordo com o delegado Rafael Caliman, a investigação conduzida por seus policiais apontou que dois dos integrantes da quadrilha tinha informações privilegiadas e encabeçaram o esquema, contratando os demais para auxiliares na execução do roubo. Segundo o delegado, cada um ficou com uma função, desde providenciar o caminhão, e os “chapas” para retirar o café do armazém e carregar o caminhão, a quadrilha tinham também o responsável por  negociar a venda do café com um empresa de Nova Venécia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A carga roubada foi encontrada no dia 1º de outubro, em um depósito no município de Nova Venécia. “A localização do café só foi possível depois que investigadores encontraram, no município de Jaguaré, o caminhão que transportou o produto até um depósito de Nova Venécia, os policiais descobriram que os criminosos fizeram a negociação com a empresa que compraria o café, em meados de setembro, providenciando toda a documentação necessária para que uma venda dita como “legal” ocorresse, disse Caliman.

A Polícia Civil chegou até a quadrilha depois de apreender o caminhão usado no roubo e encontrar a carga de café em uma empresa de comércio de café em Nova Venécia,”Os veículos utilizados no crime, um caminhão Mercedes Bens e um Toyota Fielder, acabaram apreendidos e futuramente poderão ser utilizados como uma maneira de ressarcir o prejuízo sofrido pelas vítimas”, ponderou o delegado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Um detalhe informado pela PC aponta que os dois “cabeças” da quadrilha já foram presos por roubo de café, ” Eles já foram presos por crime da mesma natureza, além disso a investigação demonstra que os dois já planejavam outros roubos na região, desta vez com a participação de outros criminosos”, revelou o delegado.

Categorias
Em destaquePolicial
FACEBOOK