Notícias

Polícia Civil prende um dos 10 mais procurados da Serra

Um  dos dez mais procurados da pela Polícia Civil da Serra, foi preso na manhã desta segunda-feira (12). Segundo a polícia, Rodrigo Cyrillo Ferreira, de 23 anos, confessou um homicídio e não demonstrou arrependimento. Na delegacia, antes de ser encaminhado ao Centro de Triagem de Viana, ele mandou um recado para o delegado Rodrigo Sandi Mori  “Queria  parabenizar o serviço da DCCV [Delegacia de Crimes Contra a Vida] da Serra. Rodrigo Sandi Mori que está representando. Joga no peito dele, pois ele está dando conta”, disse o suspeito.

Apesar da pouca idade, Rodrigo já tem uma extensa ficha criminal. “O Rodrigo conta na lista dos dez mais procurados da Serra desde 2017. Ele tem duas condenações pelo crime de tráfico, foi condenado há sete anos de reclusão, ele tem um mandado de prisão por roubo em Marechal Floriano e também tem um mandado de prisão por homicídio qualificado que aconteceu no dia 31 de janeiro de 2016 aqui na Serra, no bairro Bicanga”, contou o delegado.

O suspeito foi preso dentro de casa. Com ele estava uma arma e munições intactas. “A gente já estava monitorando, ele muda de residência constantemente, mas o nosso serviço de inteligência  conseguiu identificar o local que ele estava morando. Na manhã de hoje fizemos um cerco na residência. Ele estava dormindo e embaixo da cama dele foi encontrada uma pistola calibre 380, importada da República Tcheca, e dois carregadores com 30 munições intactas”, disse Sandi Mori.



Segundo as investigações, o suspeito gerenciava o tráfico de drogas na região de Cidade Continental. Rodrigo também já havia sido preso, mas estava foragido há um ano e meio, quando teria executado um traficante rival. “A motivação do homicídio foi a disputa pelo tráfico de drogas, a vítima era envolvida no tráfico rival e os dois já estavam com problemas. Um estava ameaçando o outro. No dia do crime ele cruzou com a vítima na rua, sacou a arma e efetuou cinco disparos”, informou o delegado.

O suspeito tinha dois mandados de prisão em aberto, um por homicídio e outro por roubo. Ele também foi condenado duas vezes por tráfico. “Ele é de alta periculosidade, tem uma fixa extensa de crimes, tanto que estava na lista dos dez mais procurados da Serra. É um indivíduo frio, tanto que descreve o homicídio com riqueza de detalhes”, destacou Sandi Mori.

Fonte: Folha Vitória
Categorias
NotíciasPolicialRegional