Notícias

Policiais envolvidos em briga em bar de Vila Velha são afastados e podem ser expulsos da PM

Os dois policiais militares que se envolveram em uma briga, na madrugada do último domingo (17), em um bar de Vila Velha, foram afastados de suas funções nesta segunda-feira (18). A Corregedoria da Polícia Militar abriu um procedimento administrativo disciplinar para apurar a conduta dos soldados Jean Bispo de Jesus e Jociel de Lucena Santana, que podem até ser expulsos da corporação. De acordo com a PM, o procedimento pode levar de 30 a 50 dias para ser concluído.

“Esse procedimento investiga, avalia e analisa a conduta, na esfera disciplinar, desses policiais. As penalidades estão previstas no Regulamento Disciplinar da Polícia Militar e vão desde advertência a exclusão dos quadros da Polícia Militar. A partir de hoje eles estão afastados porque o procedimento já foi instaurado. Eles ficam à disposição do encarregado desse procedimento e respondendo a todas as definições previstas no regulamento, para esse procedimento administrativo”, ressaltou o coronel Martinelli, da Corregedoria da PM.

O bar onde aconteceu a confusão envolvendo Jean e Jociel fica em Coqueiral de Itaparica. Os dois policiais estavam acompanhados das respectivas namoradas, cada casal em uma mesa. Parte da briga foi registrada pelas câmeras de videomonitoramento da Prefeitura de Vila Velha. Tudo começou com um desentendimento entre as namoradas dos PMs. Uma delas saiu de dentro do bar e agrediu a outra, que estava do lado de fora. O namorado tentou afastá-la, mas o outro casal de aproximou e a briga continuou.

Em determinado momento, um dos policiais sacou uma arma e ameaçou atirar. A confusão se intensificou, cadeiras do bar foram arremessadas e houve correria entre os clientes. Durante a briga, a namorada do outro PM pegou a arma dele e apontou para os demais. As duas pistolas pertencem à Polícia Militar e foram apreendidas.



De acordo com o boletim de ocorrência, os dois policiais não se conheciam até a noite em que brigaram e um não sabia que o outro era PM. Os soldados e as duas mulheres foram encaminhados para a Delegacia Regional de Vila Velha, assinaram um termo circunstanciado por lesão corporal e foram liberados. A Polícia Civil ainda investiga se outros crimes foram cometidos.

Fonte: Folha Vitoria
Categorias
Notícias
Facebook Pagelike Widget
------- PUBLICIDADE -------