Em destaque

Vereador de Nova Venécia entra na justiça para retornar ao mandato

 O vereador Luciano Pereira, “Cabo Tikeira” (PV), atualmente afastado do cargo por decisão judicial, entrou com ação na justiça para reassumir o mandato, porém teve o recurso negado. O Ministério Público do Espírito Santo sustenta que o vereador usou o cargo para obter empréstimos bancários consignados em nome de servidores da Câmara de Nova Venécia. Esses empréstimos eram descontados na folha de pagamento dos servidores, e condirado pela justiça como “rachid”.

O pedido de afastamento foi feito pelo Ministério Público e acatado pela justiça no dia 30 de julho desse ano. De acordo com o MP as investigações indicaram que o vereador exonerava dos cargos quem se recusava a fazer empréstimos, além de ameaçar as testemunhas ouvidas no procedimento aberto pelo MP para apurar o caso.

A decisão do Tribunal de Justiça ressalta que o afastamento permite a apuração sem interferências que o vereador poderia impor pela presença e atuação próxima às testemunhas e aos envolvidos na investigação. “A manutenção do afastamento do agravante do cargo se faz necessária para que os fatos sejam definitivamente apurados, bem como para preservar o município da lesividade de sua presença na Câmara Municipal, ante os graves e concretos indícios das práticas denunciadas nos autos da Ação Cautelar ajuizada, bem como no Inquérito Civil, já instaurado”, consta na decisão.

Categorias
Em destaquePolíticaRegional
Facebook Pagelike Widget
------- PUBLICIDADE -------