Geral

Investigado por desviar verba da Lei Aldir Blanc é preso em operação da PC

Um produtor cultural de 32 anos investigado por desvio de dinheiro de incentivo à cultura por meio da Lei Aldir Blanc foi preso durante uma operação da Polícia Civil nesta segunda-feira (29), os policiais cumpriram o mandado de prisão preventiva em Vila Velha. A investigação teve início pela Polícia Civil de Montanha em conjunto com o Ministério Público  e a Delegacia Regional de Vila Velha. O acusado foi preso em seu apartamento, no bairro Itapoã, em Vila Velha, e segundo os policiais, não ofereceu resistência à prisão.

O produtor cultural é suspeito de desviar R$ 17 mil em recursos públicos disponibilizado por meio de editais de incentivo à cultura pela Prefeitura de Montanha. Do total, R$ 5 mil são recursos da União concedidos de forma emergencial para profissionais do setor cultural, por meio da Lei Aldir Blanc. “Segundo ficou demonstrado no inquérito policial, o suspeito recebeu a quantia da Prefeitura de Montanha para a aplicação em projetos culturais e artísticos, porém fugiu do município com o dinheiro e passou a ser visto nas redes sociais “ostentando” e gastando o dinheiro em festas e viagens, comprando aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos para sua casa”, relatou o delegado Leonardo Ávila.

A investigação apontou ainda que o homem tem ligação com um grupo teatral do Distrito de Vinhático, no interior de Montanha, que realiza apresentações da Paixão de Cristo. A inscrição nos editais indicava o detido como representante deste grupo teatral e o dinheiro seria destinado a custear apresentações. “No entanto, depois que o valor foi creditado na conta bancária do investigado, ele sumiu da cidade de Montanha e não repassou o dinheiro. Representantes da Prefeitura e até mesmo amigos dele, que também fazem parte do grupo, tentaram contato, sem sucesso. Ele recebeu o valor no dia 28 de dezembro de 2020 e dias depois, fez publicações nas redes sociais, participando de festas de réveillon”, explicou o delegado.



As investigações indicaram que o suspeito estava vivendo em Itapoã, Vila Velha, após a prisão ele prestou depoimento e confirmou que tinha usado o dinheiro  que foi destinado ao grupo teatral, alegando que pretendia devolver. O homem foi encaminhado ao Centro de Triagem de Viana, onde permanece à disposição da Justiça.

Categorias
GeralNotíciasPolicialRegional

PUBLICIDADE